Saúde

A freqüência cardíaca de repouso para o adulto médio está entre 60 a 100 batimentos cardíacos por minuto. Menor do que 60 batidas por minuto indica um indivíduo, como um atleta, com saúde acima da média. Mais de 100 batidas por minuto significa uma pessoa com saúde abaixo da média - o tipo de homem ou mulher que se vê em quase todos os locais de trabalho, em todas as cidades, de Bangkok a Nairobi. A sociedade moderna tornou devastadoramente fácil não ser saudável. Empregados não saudáveis em economias em crescimento apresentam riscos não apenas para si mesmos e para suas empresas, mas também para a viabilidade econômica de suas comunidades, à medida que buscam competir no mercado global. Empregados não saudáveis tiram mais dias de licença médica, requerem benefícios de saúde mais dispendiosos e são geralmente menos produtivos e enérgicos do que seus colegas saudáveis.1 A necessidade de empregados saudáveis e produtivos não é apenas uma preocupação dos empregadores. É cada vez mais um problema entre os próprios funcionários. À medida que as classes médias continuam a proliferar em regiões da Ásia-Pacífico até a América Latina, os empregados estão exigindo melhores condições de trabalho e estilos de vida mais saudáveis em seus ambientes profissionais. No entanto, as forças de trabalho nos mercados em crescimento continuam gravitando em direção a megacidades com mais de 10 milhões de habitantes - como a Cidade do México, Mumbai, São Paulo e Xangai. Essas mudanças populacionais estão aumentando a pressão sobre os recursos dessas áreas urbanas, expondo os empregados a níveis insalubres de poluição, estilos de vida sedentários/inativos associados a deslocamentos prolongados e acesso limitado a condições seguras de vida.  Valorize a Saúde de Empregados Individuais   As economias em crescimento são tão fortes quanto as pessoas que as compõem. O sucesso de um negócio é tradicionalmente medido por lucros e perdas, aquisições de clientes, vendas mensais e outros dados que mostram onde o valor está sendo perdido ou criado. O sucesso, no entanto, é diretamente afetado pela produtividade - e saúde - dos empregados de uma empresa. Todos os funcionários contribuem para o sucesso ou fracasso de equipes, departamentos e divisões inteiras. Cada pessoa conta. As empresas devem evoluir além da tendência de tratar os empregados como uma força de trabalho coletiva de rostos e cargos anônimos, e vê-los como indivíduos com habilidades específicas, personalidades e necessidades únicas de saúde e bem-estar - tanto físicas quanto emocionais. Simplesmente armazenar salgadinhos saudáveis na copa ou dar um cartão de aniversário a um empregado não é uma iniciativa de saúde eficaz ou um impulso psicológico para a maioria dos funcionários. As empresas em economias em crescimento ganham vantagem competitiva quando empregam trabalhadores que se sentem valorizados como indivíduos. Atender às necessidades de saúde e bem-estar de todos os empregados (e seus entes queridos) é um meio poderoso de comunicar respeito. Proporcionar aos funcionários acesso a benefícios que realmente atendam às suas necessidades e ao senso de propósito fortalecerá sua conexão, e sua gratidão, com a comunidade profissional próxima. Na verdade, essa conexão não se limita mais a empresas ou economias isoladas. Uma nova geração de forças de trabalho altamente qualificadas em economias em crescimento está alavancando acesso sem precedentes a tecnologias digitais - e conectividade - para gerar demandas por padrões mais elevados no local de trabalho. Em particular, as economias desenvolvidas estão liderando uma conversa global sobre preocupações universais dos empregados e expectativas do local de trabalho - incluindo melhores serviços de saúde e bem-estar, programas de bem-estar financeiro, oportunidades de desenvolvimento profissional e suporte educacional e práticas de gestão de risco relacionadas ao trabalho.   As empresas se expandem regularmente para atender às crescentes demandas de clientes e consumidores, mas muitas vezes negligenciam fornecer aos empregados individuais, dentro da força de trabalho em expansão, suporte básico a um ambiente de trabalho saudável (por exemplo, estações de trabalho adequadas - cadeiras ergonômicas e de apoio, monitores adequados - os empregados precisam ser saudáveis e produtivos). Problemas como espaços de trabalho não saudáveis podem ser facilmente corrigidos com atenção individual. Os empregadores devem abordar esses detalhes críticos. O impacto negativo que os empregados não saudáveis têm sobre os níveis de produtividade, eficiência e resultados financeiros é bem documentado.2 Para os empregadores, funcionários não saudáveis representam riscos não apenas para a força de trabalho atual, mas também para contratações potenciais e possivelmente futuros líderes do negócio. As Primeiras Impressões Impactam o Processo de Contratação   Hoje, os candidatos a emprego entrevistam a empresa antes de concordarem em ser entrevistados. Antes de um candidato a emprego diligente chegar para uma entrevista, ele já pesquisou o site da empresa, estudou a declaração de missão e a filosofia de negócios da mesma - incluindo seu compromisso com a diversidade global e políticas de inclusão - leu os posts do CEO e analisou os benefícios oferecidos aos empregados individuais na sede da empresa e nos escritórios locais. Como parte dessa pesquisa, é provável que o candidato tenha lido as avaliações e classificações da empresa - comentários de clientes e empregados atuais/antigos - por meio de vários recursos online. Empresas inteligentes sabem que profissionais talentosos têm alta sensibilidade em relação à consciência situacional e se preparam adequadamente. As empresas que não investem em dar uma primeira impressão positiva a candidatos a emprego os perderão, junto de suas habilidades e talentos, aos concorrentes. Se um candidato a emprego altamente desejado sai do elevador e passa por fileiras de cubículos alinhados com empregados não saudáveis e cansados, um sentimento de preocupação imediatamente toma conta dele. A saúde dos empregados de uma empresa poderia, compreensivelmente, ser um reflexo direto do equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e do ambiente de trabalho - talvez até mesmo de seus benefícios de saúde. Se a força de trabalho de uma empresa parece estar sobrecarregada ou sem inspiração, então o melhor candidato ao emprego eliminará o possível empregador antes do primeiro aperto de mão. O impacto que os empregados "não saudáveis" têm nas nuances da marca e do recrutamento do empregador é menos quantificável do que outras métricas da força de trabalho - mas não menos importante. Os funcionários atuais oferecem aos futuros empregados uma janela para seus futuros. Redescobrindo o Equilíbrio no Local de Trabalho Moderno   Forças de trabalho e empregadores em economias em crescimento estão lutando para se adaptar às evoluções na tecnologia e aos modernos paradigmas de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal. A era da nossa vida pessoal e profissional, sendo estados separados de existência, desapareceu. Dispositivos digitais e tecnologias de comunicação apagaram as linhas que delineavam quando e onde a pessoa trabalhava. O resultado é uma fusão confusa de expectativas ilimitadas de chefes e cônjuges, filhos e colegas de trabalho, tempo pessoal e horas de trabalho. O empregado moderno está preso em um vórtice de demandas que não são mais contidas pelo tempo ou lugar. Não é de surpreender que os empregados de todos os lugares estejam sofrendo, tanto física quanto emocionalmente, desse desequilíbrio. Muitos empregadores nos mercados em crescimento, felizmente, estão finalmente reconhecendo esse problema generalizado. Líderes empresariais em mercados em crescimento estão implementando estratégias reais para tornar seus empregados mais saudáveis, mais felizes e mais produtivos Os empregadores experientes reconhecem que atividades saudáveis e estilos de vida equilibrados não são assuntos pessoais perseguidos exclusivamente fora do horário comercial. A maioria dos empregados passa a maior parte de suas horas no trabalho, e é durante essas horas que os empregadores podem oferecer os programas mais eficazes para alcançar uma boa saúde. Na China, a Huawei e a Perfect World, vencedoras da Pesquisa Empresa Mais Saudável da China, de 2016-2017, da Mercer China, oferecem aos empregados programas inovadores de atendimento à saúde. As comodidades incluem profissionais de enfermagem dedicados, centros de serviços médicos (que fornecem exames de sangue e outros testes) e sessões de meditação destinadas a diminuir o estresse e aumentar o bem-estar. O futuro dos empregados saudáveis começa com locais de trabalho que priorizam atividades saudáveis como parte importante do cronograma de trabalho de um funcionário. Na América Latina, 1 em cada 3 empresas já oferece programas de bem-estar para sua força de trabalho.4 No México, a American Express implementou centros de saúde e bem-estar que fornecem cuidados e recursos de apoio aos empregados; e, no Brasil, empregadores como a Schneider Electric receberam reconhecimento e prêmios por seus programas de bem-estar e esforços de diversidade e inclusão. Uma Era de Trabalho e Bem-estar   Forças de trabalho de economias em crescimento efetivo do futuro terão empregados que se sintam saudáveis em todos os níveis. Redução do absenteísmo, menores despesas relacionadas à saúde e aumento dos níveis de produtividade são razões óbvias para oferecer recursos e programas de bem-estar internos. Em termos de custos e benefícios, a matemática é fácil. No entanto, o impacto humano é inestimável. Os empregados são o investimento mais importante de uma empresa e os futuros funcionários podem facilmente ver se um empregador está investindo atualmente no bem-estar de seu pessoal. Para os principais talentos de hoje, a saúde dos empregados existentes de uma empresa pode ser um fator decisivo. A tecnologia impulsionará o futuro da saúde, especialmente nas economias em crescimento que rapidamente adotam a transformação digital. Atualmente, existem no Brasil mais de 200 startups que desenvolvem soluções digitais em gestão e serviços de saúde.5 Os dispositivos modernos podem monitorar constantemente nossos batimentos cardíacos, níveis de estresse e bem-estar geral. Empregadores e funcionários poderão usar dados em tempo real para criar condições e horários de trabalho ideais para empregados que trabalham em um mundo sem fronteiras. Incentivar os trabalhadores a se alimentarem melhor, exercitarem-se mais e estimularem suas mentes e criatividade por meio de exercícios cerebrais é fundamental para a construção de marcas fortes de empregadores que atraiam e mantenham os melhores talentos. As empresas devem oferecer aos funcionários um futuro sem problemas nas costas, doenças mentais e frequências cardíacas abaixo de 100 batimentos por minuto.    1 Healthy Workforce https://www.cdcfoundation.org/businesspulse/healthy-workforce-infographic 2 The Portion Of Health Care Costs Associated With Lifestyle ... https://journals.lww.com/joem/Abstract/2015/12000/The_Portion_of... 3 Who Are China's Healthiest Employers? – Thrive Global – Medium Yan Mei - https://medium.com/thrive-global/who-are-chinas-healthiest-employers-72af8c1215b0 4 Health Techs https://insights.liga.ventures/healthtechs/ 5 Health Techs https://insights.liga.ventures/healthtechs/

Diego Ramirez | 10 jan 2019
tiles1

COMO PODEMOS AJUDAR?

Converse com um especialista da Mercer

back_to_top